Mesas coordenadas

As mesas coordenadas estão vinculadas aos eixos temáticos e compõem-se de um grupo de trabalhos, propostos pelos investigadores, de forma coordenada em torno de um tema por eles definido. Cada mesa coordenada tem um coordenador, a quem compete gerir as atividades dessa mesa. As normas do IX Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação exigem um mínimo de três e um máximo de cinco trabalhos em cada proposta de mesa coordenada, com a participação de investigadores das duas nacionalidades. As mesas coordenadas pretendem contribuir para o intercâmbio institucional entre as duas comunidades, constituindo-se em espaço de encontro de interesses comuns de pesquisa, bem como de divulgação de resultados de projetos e parcerias já estabelecidos. As propostas serão avaliadas e selecionadas pela Comissão Científica.